sexta-feira, agosto 15, 2008

... Nostalgia ...

-


Milimetrada tantas vezes essa nossa dor, esse meu desespero. Em vão. Rebelde, ultrapassa limites, dilacera dos poros, invade os dias. Esqueço? Não, nem um minuto somente. Nem ao raiar do sol. Nem na chegada da lua. Digo às vezes que tenho, estou. Inútil consolo. A madrugada passa vazia, sem vinho, confissão nem poesia. Como navalha em carne viva.Ali, presente, doendo, cortando. Ausência, dor, medo. No escuro do olhar já tão vazio, que não contempla, nem divide. Não escolhe, nem decide. E ainda sobra a falta de um passado sem futuro. De um meio tempo, de um tempo meu.


-

♪ Monte Castelo - Legião Urbana ♫

Um comentário:

Nã-ná disse...

Meu amor, eu amo você tanto, tanto!

Tá lindo aqui :D