sexta-feira, outubro 10, 2008

Uma estrela baixa.

"-Amei a outro, que importa, se acabou? Um dia, quando nos separarmos...
-Não digas isso!-Bradei eu.
-Tudo cessa! Um dia...
Não pode acabar. Um soluço estrangulou-me a voz. Estendeu as mãos, tomou das minhas, aconchegou-me ao seio, e sussurrou-me aixo ao ouvido:
-Nunca, nunca, meu amor!
Eu agradeci -lhe com os olhos úmidos."

[Memórias Postumas de Brás Cubas - Machado de Assis]

-


- Sonhei contigo.
- Sonhou comigo, assim.. por acaso?
-...
-Nos beijavamos?
-Sim
-Sem querer?
-Foi estranho, não que tenha sido sem querer. Até porque se querer fosse a questão...
-Então você quis. Qual seria a questão já que não é querer?
-Eu quis, mas. Além de mim, alguém quis ?
-Além de você, há alguém que quer. Desculpe-me a demora para responder, estava destraída.
-Mas a resposta fez com que eu esquecesse de toda a demora.
-Ah, meu amor, eu não quero ser motivo de martírio, mas garanto que se estivesse aqui, eu realizaria qualquer tipo de sonho e de querer, tanto seu quanto meu.
-Ah, essa distância...
-Não dê atenção a distância, atente-se apenas a minha promessa para poder lembrar sempre e certamente, cobrar-me.
-Poderei cobrar ?
-Poderá até me obrigar se realmente quiser
-Espero que não precise. E tenho quase certeza de que não precisarei, pois será logo.
-Mau posso esperar...


-

Go With The Flow - Queens of Stone Age

Um comentário:

Amanda disse...

és até agora a parte exilada de ti que eu mais apreciei.