quinta-feira, novembro 06, 2008

Tentando ser metade do inteiro que eu sinto.

-





A cena cotidiana das 21h foi substituída por uma bem diferente. E como já era de se esperar, eu fugi. Fugi e deixei que as lágrimas inundassem o meu rosto em brasa. Quando voltei, não consegui conter a admiração pelo que via. Como pode, como pode? Ao mesmo tempo em que me causava tanta admiração, aos outros causava tanta repudia, tanto desprezo, tanto nojo... Ouvi a mesma frase repetida por mim milhares de vezes. Mas o que disse foi bem diferente. E me senti suja. Satisfeita pelos sorrisos que causei pelo humor que tentei imprimir na frase, para disfarçar a minha agonia. Mas suja. Não vacilei um segundo se quer. Fui uma atriz, na peça de teatro mais arrepiante que já conheci: Preconceito.

-


~ Se minha vida fosse um filme, eu ganharia o oscar de melhor atriz.


-

2 comentários:

Layana Lossë disse...

menina, às vezes é difícil fazer o mundo aceitar quem somos. mas um dia, quando a vergonha der lugar à noção de que o que pode haver de mais lindo é ser verdadeiro, surge a força pra enfrentar o mundo de cabeça erguida.
e nada traz mais paz ao coração.

no final das contas, as pessoas simplesmente páram de tentar te mudar e passam a te respeitar pela tua coragem.

Maah disse...

mal sei o que dizer, tive que ler duas vezes para cair a fixa de que seu texto está completamente perfeito, incrivel.
Sempre me surpreende, só se supera.
Te amo