segunda-feira, dezembro 01, 2008

Esses novos traçados.

-

Sei que hoje estou mais tranquila. Menos insensata, menos indecente. Nostalgica, ainda, mas numa saudade madura. Que nem se quer machuca mais. No fim de tudo, ficou na minha boca o gosto doce do perfume no beijo que estalou firme no seu pescoço. Ficou o calor de um abraço quente. As últimas palavras de amor. Tudo que agora faz parte de um passado sem futuro. E do presente mais perfeito que já ganhei. Agora chega, chega de lembranças. As minhas costumam achar que merecem sempre o hoje. E o hoje está frio demais.

-

Um comentário:

lilian disse...

Evaa... aki é Lílian...
Caraa, vc q fez esse poemaa??? É d+, lindoo...