domingo, março 29, 2009

O vento

-


Foi estranho, porque eu não esperava esse alguém. Não que não me interessasse, (e isso fazia a situação ainda mais estranha), mas foi como uma ventania, me levando a seguir por um caminho que eu não escolhi. Enquanto isso, o outro caminho agora parecia chamativo, mas eu era pequena para o espaço que ele me proporcionava. Mesmo assim, continuava lindo, e brilhava, brilhava...Parecia ter ganhado buracos, mas me induzia o suficiente pra não me preocupar com a queda. A ventania continuava, eu estava ali, levada pelo vento. Com as asas machucadas pela tentativa de enveredar pelo outro caminho. Não voava por conta própria, nem abaixava para beijar as flores, pois não havia nenhuma ali. Era só o vento. Éramos só nós dois.


-

Nenhum comentário: