sexta-feira, abril 17, 2009

desabafos não-poeticos.

-

"E eu não sei em que horas dizer, me dá um medo... é que eu preciso dizer que te amo, te ganhar ou perder, sem engano"

Você sorriu, lindo como sempre. E eu? Caramba, eu derreti. Foi lindo, foi louco, foi extremamente preocupante. Mas não é do meu medo que eu quero falar. É de quanto foi sublime dedilhar o seu sorriso ao ouvir o que dizia a música. E nossa, como eu te venero. Como eu espero muito de você, mas enlouqueço com pouco, tão pouco. Você me induz a sacanagem, e atrai todos os meus instintos com seus lábios-labirintos. Labirintos onde eu só desejo me perder.

-

Nenhum comentário: