domingo, abril 12, 2009

Noite.

Eu esperei a noite pesar. Sentei, pus as minhas sandálias no chão, cruzei as pernas, e esperei a noite pesar. E pesou, afinal. Mas aos poucos veio a leveza. Senti um beijo firme no rosto, morri de ciumes, abracei forte algumas vezes... E sorri. É, sorri.

-

Nenhum comentário: