terça-feira, maio 12, 2009

Frio [Intextualidade]

-

O que quer que eu diga, você não vai entender...
Se eu entendesse, pelo menos, já seria meio caminho andado.
Aliás, foi você quem disse que se pudesse esquecer todos os problemas estariam resolvidos. Procurei não sentir pouco caso. Procurei não sentir, esse tempo todo. Reeduquei tudo, e consegui. Sem sessão nostalgia, então, não é Eva? Não sei. Sinto saudades ainda, isso é fato.
Que o teu afeto me afetou é fato, agora faça-me o favor!
De ir embora também... Eu diria, no meu juízo perfeito. Mas eu o perdi junto com a descência. Pena que eu tenha herdado o medo. E que agora você tenha herdado o rancor. Mas responde uma pergunta?

O nosso pra sempre ainda vai ser pra sempre?


-

[eunãoseioqueomeucorpoabriga]
... Nas noites de frio é melhor nem nascer.

[Ventos de Paz - Leila Pinheiro]
será que um dia vou cantá-la pra você?

Nenhum comentário: