sexta-feira, maio 22, 2009

[mais] Tarde.

Meu ardor, seu pudor
Minha insistência, sua resistência
.

O sol voltou a aquecer o dia, e ele ficou meio-termo, meio morno, meio nós, meio eu.
Sim, digo meio porque me tornei sua, rente a face de deboche do meu impulso. Eu sorri, temi, me machuquei. Pousei uns beijos no teu corpo. Mas ao fim da tarde eu estava insatisfeita. Queria me contentar com pouco. Empolgar mais com o fato de ter melhorado o seu humor e ter deslumbrado a sua beleza durante a tarde toda.
Só que eu quero a parte inteira de você. Quero a invasão do seu corpo no meu. Nada de toques efêmeros. Quero arder, quero amar, quero ser. Eu tenho todo o mundo pra te mostrar. Vem comigo, que eu prometo me educar. Me editar, me reescrever. Vem comigo, que eu prometo ser seu maior vício. Eu prometo viver você.

Nenhum comentário: