terça-feira, maio 12, 2009

Diz o poeta

'Stasera piovon gocce d'acqua di Luna
ed io arroccato quassù vir Pierrot
...'

Crava, crava, crava as garras
No meu peito em dor
Diz o poeta, no seu desamor

(Mas delira...)

Nenhum comentário: