quarta-feira, agosto 05, 2009

Para sempre (não) é todo dia.

-

Isabella: Ui, se internem! Vocês deveriam se trancar numa casa, sem mais ninguém.
Eva: Quem dera...
Isabella: Ãh? Sério?
Eva: Ehr... Vou escovar os dentes.

(...)

Isabella: Sério mesmo que você ficaria na casa?
Eva: Não...
Isabella: Mesmo?
Eva: Ah, ficaria sim. Mas eu não quero adimitir pra mim isso, não posso ser submissa desse jeito e achar que a minha vida gira em torno de uma pessoa só.
Isabella: Seria suficiente?
Eva: Eu não preciso de mais ninguém.

'só com algumas palavras, você tem o poder de alterar minha fome, meu sono, minha auto-estima... e a minha felicidade'