domingo, agosto 02, 2009

Sua estrada no meu caminho

- Alô.
- Alô
- Quem fala?
- Fulana.
- Ah, oi Fulana, bom dia! Aqui é o Siclano. Sua voz ta diferente... Tá de ressaca?
- Ressaca, eu? Não! Você quer falar com a minha mãe? Eu vou chamar.
- Não, não. Eu queria falar um pouquinho contigo, pode ser?
- Pode...
- Por que a gente nunca consegue se falar? Queria entender isso. Eu falo a língua de todo mundo, entendo quase todas as pessoas, queria entender você também. Eu nunca me armo pra falar contigo.
- Eu me armo sempre, Siclano -Pensou.
- Eu não sou um daqueles idiotas que ouve tudo calado, nem daqueles outros que julgam sem conhecer, eu só quero te entender e te acolher.
- Unhum...
- Você pode chamar sua mãe agora?
- Posso sim.
- E a resposta pra pergunta?
- Eu não sei.

- MÃÃE, SICLANO NO TELEFONE.

Nenhum comentário: