quarta-feira, setembro 02, 2009

Até onde a voz pudesse ir


Se eu gritasse para o mundo ouvir
Até onde a voz pudesse ir
Eu não seria um sonhador
E nem mais um segredo, meu amor.

Nenhum comentário: