terça-feira, junho 08, 2010

Eu.

... Vasculhar as gavetas nem sempre é bom.

Sei, que ainda que você não enxergue, esse alguém que te aprecia imensamente todos os dias sou eu. Eu, falando com você, sentindo meu coração acelerar. Eu, tentando disfarçar e pedindo que as minhas bochechas não avermelhem (de novo). Eu, sentindo as tuas costas. Eu, pedindo secretamente para cuidar do seu machucado. Eu, controlando as palavras quase rompendo os meus lábios. Eu, te oferecendo todo o amor que há em mim e pedindo que você o enxergue e aceite. Eu, amando a você bem mais que a mim mesma.

Um comentário:

Renata de Aragão Lopes disse...

"Vasculhar as gavetas
nem sempre é bom."

Publiquei recentemente,
em minha confeitaria,
um poemeto intitulado
"Vasculha-dela".

Convido você
a conhecê-lo!

Beijo,
doce de lira