quinta-feira, junho 17, 2010

Saudade.


"Eu hoje tive um pesadelo
E acordei atento
(...)
O passado me traz uma lembrança
Do tempo em que eu era criança."



Hoje foi um dia no mínimo complicado. Eu ouvi de algumas pessoas que eu parecia triste, perguntaram-me milhares de coisas. Não sei o que houve comigo, mas sei que acordei nostalgica. E a minha nostalgia não pedia beijos quentes, nem grandes amores. Minha nostalgia pediu felicidade. Pediu que eu ainda fosse a menininha que pedia pra dormir na cama da mãe e do padrasto. Pediu aquela vontade de querer tomar sorvete gripada, de andar de moto, de tirar notas altas. Veio a saudade de quando pedir um abraço não era demais, não era carência, não era bobagem. Saudade de não sentir medos de perder grandes amigos. Ah, tudo acordou doendo por demais. Quero voltar no tempo! Quero ter uma das mulheres mais fortes que conheci do meu lado novamente. Me pergunto porque a vida leva as pessoas assim, sem piedade. Me controlo para não colocar a culpa nessa tal "força divina", e me pego aqui pensando em deixar a saudade de lado. Tentando esquecer as lembranças e os pesares todos. Tentando pensar em não pensar.

Pró, eu sinto sua falta.

4 comentários:

Mariana Pimentel. disse...

Own Evinha... A Mari de quase 11 anos atrás ainda tá aqui, como nos velhos tempos! =D Também ando tão nostálgica ultimamente.. Último ano de colégio tá reforçando isso, fico besta com toda e qualquer lembrança :(

Vanessa Souza Moraes disse...

Há muitos tipos de nostalgia.

Sylvia Araujo disse...

Se deixarmos as dores, as lembranças e as saudades de lado, o que nos resta de nós? Somos uma mistura de tudo isso com o que ainda está por vir. E não é de se lamentar, mas de se abraçar esse tanto que é nosso, só nosso, a ponto de nos levar além. Essa é a mágica de ser. Ainda que vez ou outra a nostalgia nos faça derramar algumas lágrimas, ela também nos aquece com o seu sol.

Uma beijoca, flor!

Tâmara disse...

Oi !! demor ei, mas cheguei. Sabe? as vezes eu tamém acordo assim. Nostalgica. Algumas pessoas dizem que fico chata e carente e eu digo: Gente, não é chatisse, nem tristeza. É nostalgia. Algumas pessoas entendem. Outras não. Mas, nem ligo. E só sei que sinto. Acabei de comprar um potão de napolitano e tô gripada. Mas, tb nem ligo pq sei que nao vou morrer nem de gripe, nem de sorvete. Eu sinto saudades do meu namorado, da minha professora e de voce. Um beijo!!!