terça-feira, julho 06, 2010

Between jealousy and madness.


"Meu bem, meu bem, meu bem
Ouça o mau tom do alheio
(...)
A inveja é a vontade de ter o que não é seu
O ciúme é o medo
De tomarem o que é meu
Não nos sirva a ninguém
Dê à ingenuidade adeus
Muitos querem se vestir
Do que não lhes fica bem
Sempre imitando o alheio
Maledicenciando em vão."

Ela devia estar meio louca. Não sabia, não sabia o que era. Talvez fossem os seus demônios que, acabara de descobrir, também existem. Se perdia ali confabulando acontecimentos, criando mil histórias na sua cabeça desvairada. Quem sabe também não fosse um pouco doente, quem sabe seus olhos não a tivessem enganado e visto a pele dele rubra, os lençóis desarrumados, e o sorriso dela vitorioso lhe fazendo arder de raiva. Mais um pouco e as faíscas que tomavam o seu olhar queimariam por completo aqueles cabelos negros que quis arrancar um a um. Ainda mais depois de ouvir dos lábios dele toda a admiração notável e cega que nutre pela outra, depois de vê-la roubar o seu tempo com tanta sutileza que até teria acreditado nas boas intenções dela, se não fosse a vítima. Pedia, pedia sempre, suplicava, que ele não expusesse assim aos outros os sussurros debaixo dos lençóis à meia luz. Tempo perdido, sabia. A outra tomaria o seu tempo, os seus beijos, as suas tardes, sem que ele pudesse notar. Ela morria de medo. Ele era ingênuo. A outra, uma réplica perfeita da serpente do Jardim do Éden. Que dessa vez seduzia a Adão, para que Eva sentisse o seu exército morrer em pleno campo de guerra, enquanto Adão se punha a adentrar outro país. "Loucura!", pensava. E ali louca, ali quieta, ali chorosa, ali perdida, buscava a passagem para o término de toda aquela incontestável crise de ciúmes.

"O peixe é pro fundo das redes
Segredo, pra quatro paredes
Não deixe que males pequeninos
Venham transformar o nosso destino."

2 comentários:

Milla disse...

Ciúmes é um sentimento forte demais e que às vezes não podemos controlar..Sentir um pouco dizem que é saudável, mas sentir demais dizem que pode matar...É algo muito confuso para se administrar :/

beijos

De minha parte, disse...

Quanto vale as lágrimas de Eva? Fiquei a me perguntar ao ler... pois mesmo que sintas tão intensamente algo, penso que Adão não p e r t e n c e a Eva. Não foram feitos "um pro outro" foram feitos para fazer companhia um ao outro... e aos outros.. Ah!, mas que mal há em papear com a serpente também? Também há outros peixes no mar, e graças, que daqui a pouco vem a Estrela a brilhar de novo e a noite já-já passa e darás risada. Deixe estar. Deixe estar, que Adão - por mais ingênuo que seja - mesmo sem saber o que a serpente trama - se é que sempre estas a tramar - saberá, isso sim, lidar com as reações de suas ações. o/