quarta-feira, dezembro 29, 2010

Tua ausência fazendo silêncio em todo lugar.*

"Daqui a 20 minutos ele vai pegar aquele avião. Mova-se". De repente, foi essa a frase que me veio à cabeça. Sabe filme americano? Aquela coisa melodramática da menina dizendo "não pegue o avião, fique comigo"? Foi isso. A cena perfeita povoou a minha cabeça. Quando acordei do transe, quase bati mil vezes a cabeça contra a parede. Quão boba e sonhadora eu havia ficado, meu Deus! Por instantes sonhei que dizer essas frases lhe faria voltar, me abraçar, ficar. Cheguei a olhar para a minha motocicleta e quase tirá-la da garagem. Depois fiquei me perguntando o que eu faria ao chegar lá, ao ir ao seu encontro. Você me chamaria de louca, no mínimo. Me acharia uma criança mimada, uma menininha imatura. Você iria embora com raiva e eu notaria que havia desfeito para sempre o nosso laço. Por isso fiquei. Sentindo e chorando a sua ausência. Com o teu cheiro me invadindo o tempo inteiro, as marcas nos meus lençóis, e o meu coração já tão cansado de ser só.

* Título emprestado de um trecho da música "O anjo mais velho", d'O Teatro Mágico.

Um comentário:

Mariana Pimentel. disse...

"A vida não é filme, você não entendeu..." Pois é, mas a gente sempre deseja a facilidade e a perfeição de milésimos de segundo dos filmes :)