quinta-feira, novembro 21, 2013

Sobre Fran, Júlia Rebeca e o direito de ser


Hoje eu vou pedir a permissão de vocês que me leem para sair um pouco da linha contos-crônicas-poemas, e escrever abertamente sobre um tema que também é uma "parte de mim", como todas as outras que escrevi nesses quase seis anos de blog. Hoje eu vou falar das mulheres. Desde a explosão do caso de porn revenge com Fran e de Júlia Rebeca (a moça que se matou após a divulgação do seu vídeo íntimo), eu quis escrever aqui, mas só agora consegui assimilar as ideias para lançar a perguntar a vocês: O que leva alguém a tornar público algo que pertence estritamente ao privado? Eu mesma pude ver o vídeo de Júlia Rebeca e o da Fran. Sexo. Beijo. Diversão. Nada que alguém que já passou dos dezoito anos nunca tenha feito. "O problema é a forma e com quem elas fizeram", me dizem. Não, não é. Júlia e Fran faziam sexo. Apenas sexo. Não mais ou menos sujo que o seu: igual. Porque todo sexo é, em síntese, igual. Mas alguém se achou no direito de expor as garotas. De escancarar, de esfregar nas caras de todo mundo o sexo que elas fizeram. Parece absurdo quando se assiste? É que não eram pra assistir. Não esses. Não é pra assistir porque quem estava lá não queria ser protagonista de um porn video. Elas queriam se divertir. Olha, você também faz isso, não é? Já são dois pontos em comum: Você faz sexo e se diverte, assim como Júlia e Fran. Como você se sentiria se, de repente, alguém resolvesse no ápice da sua presunção, decretar que você não pode fazer sexo e se divertir? Quem deu o direito a pessoa que publicou o vídeo de Júlia? Quem deu o direito ao amante de Fran? Quem dá o direito a todos os rapazes (e moças) de divulgarem vídeos de suas relações sexuais sem a permissão das mulheres envolvidas? Eu respondo: O machismo dá. O machismo dá ao indivíduo que posta a falsa ideia de superioridade. A falsa ideia de que ele pode sim, decidir quando, como e pra quem aquelas mulheres vão se mostrar. O machismo continua o seu percurso nas cabeças dos olhos que veem os vídeos. Cabeças femininas também (o que há de mais triste), que esbravejam: Que biscate! Teve o que mereceu! Mal sabem elas que a tal "biscate" estava apenas aproveitando o direito que tem de liberdade. O direito que tantas mulheres lutaram pra ter, e que agora elas mesmas se privam. Porque acreditaram que precisam ser castas para serem aceitas pelos homens. Acreditaram que precisam ser aceitas pelos homens. Mas precisam ser aceitas, antes de tudo, por elas mesmas. Precisam e podem ser também as mulheres que lutaram (e lutam) pela sua equidade em relação aos homens. Que precisam e podem gritar: Eu sou Pagu! Eu sou Simone de Beuvoir! Eu sou a moça que teve sua privacidade violada. Eu sou a moça que é julgada pela sociedade por se relacionar com muitos homens. Eu sou a menina que não casou virgem. Eu sou a menina que é chamada de frígida por ainda ser virgem. Eu sou a fã que pediu pra ser estuprada pelo ídolo porque entrou sozinha na sua van. Eu sou a estudante barrada na porta da universidade por estar com um vestido curto demais. Eu sou a adolescente gordinha que sofre de depressão porque não está dentro do padrão de beleza. Eu sou a menina que morre de anorexia buscando ser aceita. Eu sou a moça que ganha um salário inferior ao homem que exercita a mesma tarefa que ela. Eu sou a moça que mente sobre o que faz para não receber olhares de reprovação. Eu sou a moça que ouve "gostosa", "que delícia", "quero te foder" todos os dias na rua. Eu sou a menina que perdeu a virgindade com o rapaz que só queria contar vantagem por isso. Eu sou a mulher que morre numa tentativa de aborto. Eu sou a prostituta que é agredida, morta, violentada por "não ter um trabalho digno". Eu sou a "menina para se divertir" e não "menina pra casar". Eu sou a criança molestada pelo pai, pelo tio, pelo padrasto. Eu sou um número nas estatísticas de violência doméstica. Eu sou a mulher traída que mereceu, porque não cuidou do que tinha. Eu sou a amante que tem toda a culpa, porque seduziu o homem indefeso. Eu sou a lésbica que precisa de cura e de um homem de verdade. Eu sou a esposa que lava, passa, cozinha e cuida dos filhos. Eu sou Maria da Penha. Eu sou Chiquinha Gonzaga. Eu sou Judith Butler. Eu sou Olga Benário. Eu sou mulher. Eu sou livre. Eu sou minha. 

28 comentários:

syslavigne disse...

Incrível, sem mais,você já falou tudo =D

Anônimo disse...

Maravilhoso. Eu concordo com cada palavra. Sinto a dor das garotas e dos familiares delas. A vontade que eu tenho é de processar e arrancar cada centavo, até as calças, desses abutres. E que a próxima que passe por isso, erga a cabeça. Confirme. Processe. Tire tudo o que puder tirar do criminoso. E recupere a dignidade que nunca deixou de existir com força que vem de dentro. Nós apoiamos.

Sirlene Marques disse...

Eu concordo com cada palavra dita. Sou mulher sinto prazer e dai? Foda-se essa sociedade. Nós mulheres nunca vamos ter direitos? Que mundo é esse? Que homens são esses? Só eles sentem e tem o direito a tudo? Sou indignada demais com esse mundo em que vivo.

Anônimo disse...

É eu ja fui assim, aproveitei o que podia e o que não podia, mas fiz tudo com consciência ou melhor pensei que fosse, e nunca prejudiquei ninguém, só a mim mesma pois não esperava que a sociedade fosse bem do jeitinho que vc falou..
Pensei que faria o que fizesse a vida era minha e ninguém tinha nada a ver com ela. Me enganei pois o povo pensa que totalmente diferente de mim. Realmente pensei que fosse livre que a vida era minha, que o corpo era meu, me enganei pois a sociedade e até homens machistas se sentem no direito de criticar e até humilhar quem não vive conforme seus padrões..

Anônimo disse...

Sou Homem e concordo 100% com vc! Estes caras que divulgam isso devem ser presos, processados. Eu como homem convivo diariamente com homens assim, extremamente machistas e com sede de esculachar as mulheres. Acho isso nojento e precisa ter um fim. Sinto vergonha nestes horas porque suja até a minha imagem como homem. Punição severa já, para que os homens mudem e respeitem as mulheres.

Ass: Junior

Anônimo disse...

Todos os dias vejo amigos, colegas receberem videos de pessoas inocentes, frequentemente vejo homens próximos fazendo o mesmo, filmando o ato e depois monstrando para todos os amigos. Nestes casos da mídia o video foi divulgado pelas rede sociais, mas todos os dias homens fazem isso, não divulgam nas redes mas mostram a todos e contam vantagens, se orgulham de ter feito isso. sinto vergonha porque não concordo e acho sujo este tipo de atitude. estes homens não me representam! Eles deveriam ser punidos severamente para que todos se respeitem.

ass: Junior

fred girauta disse...

peerfeito querida!!!

Senhorita Altendorf disse...

Oi, eu sei que vai parecer muita chatice, mas é mais um toque... bom, encare como quiser.
Eu gostaria mto de ter lido o seu texto até o fim, mas não consegui pq as cores que vc escolheu para o fundo do texto e do próprio texto contrastam de tal forma que depois das primeiras linhas tudo se confunde, e eu não consigo ler mais.
Até onde eu li o texto estava mto bom.
E sobre pornografia de vingança^: eu aco ridículo como as pessoas se acham no direito de julgar alguém exposto no vídeo mas não quem divulgou ele. A mulher de hj ainda tem de lidar com estigma de que fazer sexo é desonroso, de que as torna vadias, de que não é certo fazer com quem quiser e se divertir com isso... é absurdo...

Loris disse...

sua última frase me fez lembrar da música "1º de julho" (que Renato Russo fez para Cássia Eller quando a mesma estava grávida). Seu refrão diz assim "Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser" e toda vez que ouço isso eu me sinto tão poderosa, tão forte, tão dona da minha vida que fico pensando como alguém se acha no direito de querer mandar na vida do outro, como alguém se acha tão fodão a ponto de destruir a privacidade de uma pessoa, destruir sua confiança. Sexo é a coisa mais comum do mundo e ninguém tem nada a ver com o que ocorre entre duas (ou mais pessoas) nessa hora. Tenho certeza que muitos homens que estão esculachando a Fran, morrem de inveja por n terem uma mulher que se entregue de verdade ao prazer como ela se entregou. Assim como também muitas mulheres com pensamentos machistas acham um absurdo ela ter se deixado filmar nesse momento e a estão xingando de todos os nomes possíveis. Afinal, é errado sentir prazer e se divertir? É errado confiar no parceiro? Fran e Júlia foram traídas da forma mais podre que existe! Foram vítimas de pessoas ruins e falsas. Agora tudo o que elas precisam é do nosso apoio, apoio de mulheres que não tem vergonha de serem donas de suas escolhas, que não tem vergonha de seu prazer e que lutam por igualdade em todos os aspectos de nossas vidas.

Anônimo disse...

Muito bom o post, apesar de não concordar com tudo.

Anônimo disse...

Sabe o que da o direito?
São mulheres assim, que só gostam dos imprestáveis e punem os honestos
E da nojo ver algumas dizendo que elas estão sendo punidas por fazer sexo
http://noticias.terra.com.br/mundo/estados-unidos/,fa4068a114a72410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html?fb_ref=FBRecommPluginTerra

http://www.paulopes.com.br/2009/11/livro-diz-por-que-mulheres-tem-desejo.html#.UpBvIlL7A-1

"Quanto mais bárbaro, mais o assassino obtém admiradoras, observou Rodrigues. O que explica o fato de o Maníaco do Parque ser o recordista em recebimento de cartas da Penitenciária de Itaí, no interior paulista.
Ele constatou que, entre as fãs do maníaco, há feias e bonitas, pobres e mulheres da classe média, semi-analfabetas e universitárias, solteiras (na maioria) e casadas."

São estas mulheres que sim, punem os homens honestos, dando o melhor aos piores e vice versa elas não estão incentivando outros a fazerem o mesmo?
Agora ests meninas que cairam na net são vadias assumidas que não aguentaram a verdade na cara
Honra tem a moça que caiu na net transando com vários e foi sugerido a ela acusar os caras de abuso, e assim se passar por vítima mas preferiu assumir a verdade

mi la disse...

Direito de ser, elas já tem
Escolheram ser vadias
Todo direito também tem deveres

Anônimo disse...

Se o machismo é errado, por que o feminismo vai estar correto? Tentar anular uma força com outra só criará uma grande destruição. Se elas deram o direito de serem filmadas, sorriram para a câmera, elas automaticamente se dispuseram a passar por tais acontecimentos. Todo direito e todo dever, devem ser suportados quando assumimos que os temos.

Nayara disse...

Parabéns pela iniciativa.
Eu concordo, porque somos todos iguais. Homens e mulheres!
Estamos em um tempo em que as pessoas já deveriam ter evoluído a maneira de pensar, pois mudamos através de novas idéias, tecnologias e principalmente atitudes.
Tenho pena de quem se mantem no passado e ainda acha que mulher tem mais deveres do que direito em relação aos homens. Nossos corpos são nossos e fazemos aquilo que bem entendermos com ele, assim como os homens fazem a muito muito tempo.

Anônimo disse...

O certo e da cu e chupa rola de cabeça para baixo ! é pronto !!

Anônimo disse...

Meu nome eh Felipe Tie e concordo plenamente, sou homem e Jah gravei vídeos sim, claro Q com consentimento de ambas as partes e mesmo minha ex tendo me traído e tendo motivos de fazer besteira, nunca passou pela minha cabeça, expor nossas intimidades, mas qm expõe, acho incrível a repercussão q da... Todo mundo faz sexo, todo mundo ama, acho mt infantil pessoas se impressionar c isso

Lauro Borges disse...

Surpresa boa nesse sabado conhecer esse blog.
q belo texto!
parabens, concordo integralmente com o texto e vou virar leitor assiduo.

Anônimo disse...

Culpar o "machismo" por este fato é errado. Infelizmente, para boa parte das mulheres, e você, acredito, é uma delas, tudo o que ocorre Brasil/Mundo à fora é culpa do "machismo". Não se sabe ao certo quem divulgou o vídeo. E se foi a outra garota que participou da relação, ainda será culpa do machismo?! Não estou condenando o que elas fizeram. Condeno o triste fato de você por a culpa em algo que aparentemente é mais fácil.

Bruna Colussi disse...

Machismo não se refere somente ao homem. Tem muita mulher machista por aí que acha que se a Fran e a Júlia não quisessem que o vídeo viesse a tona era simples: não filmar! Se a mulher quer ser respeitada é só ela "fechar as perninhas" e não usar roupas "inadequadas".
Quando digo mulheres machistas me refiro ainda a meninas de 15, 16 anos com esse mesmo pensamento infeliz!
Ótimo texto, parabéns!

Anônimo disse...

Dica: Estude sobre o feminismo e saberá sobre o que está falando. Porque esse comentário não tem sentido algum...

Vanessa Oliveira disse...

Isso! É preciso de toda essa ira contra o machismo, para que isso não se perpetue, TODAS dizem ser contra o machismo mais, em 30 mim de conversa percebemos que há muito de machismo na maioria de nós "AAh por quê se meu namorado me trair de tal forma eu perdoou mais, não tem como perdoar uma mulher que trai" Agora eu pergunto: Sabe porque o machismo existe ? por que, nós ensinamos as nossas filhas isso, que ensinam para nossa netas... assim como um dia nos ensinaram.Talvez o fim do machismo não se finda na nossa geração mais, deve começar com força nela. Mulher ta na hora destruir a cadeias que os outros construíram e que muitas de nós mantemos.

Vanessa Oliveira disse...

Isso! É preciso dessa ira contra o machismo. TODAS as mulher de se dizem contra o machismo mas, em 30 minutos de conversa percebemos que isso não procede "AAh por quê se meu namorado me trai de tal forma eu perdoou mas, é imperdoável uma mulher que trai". Agora eu pergunto: Sabe por que existe o machismo? porque ensinamos isso a nossas filhas, que ensinam para nossas netas,assim como nos ensinaram um dia.Não sei se o machismo se finda em nossa geração mas, a luta com força contra ele deve começar nela!!!

Edcarlos .R.A disse...

15Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros.

16Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.

17Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.

18Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.

19Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia,

20Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,

21Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.

22Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

23Contra estas coisas não há lei.

24E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.

25Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.

26Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos ou

123456
Bíblias


Publicidade


Velho t

Lucas Oliveira disse...

Meu deus feminismo é um cancer!

Eva Cidrack disse...

Ignorancia tbm. Em metastase.

Eva Cidrack disse...

Muito bem, moça! Indigne-se, grite, escreva, lute. Não deixe qie ninguém te diminua por ser mulher.

Eva Cidrack disse...

Você é sua sim, moça. A sociedade pode ser cruel (eu bem sei como é isso) mas se nós abaixarmos as nossas cabeças ao invés de lutar pelo reconhecimento do nosso papel igual na sociedade, mais moças continuarão sifrendo como nós sofremos.

Giovane disse...

PSICOLOGIA?!
A questão é: imagens foram postadas sem autorização plena das partes.
Onde entra o machismo nessa história???
Qual a diferença entre machismo e feminismo???
Ambos, a meu ver, são separatistas (segregadores), motivados pelas suas incapacidades de aceitar como iguais (mulheres e homens) e de conviver harmoniosamente com o sexo oposto.
Quanto ao conteúdo do vídeo (que não assisti) e aos seus integrantes, acredito que assumiram o risco e suas consequências ao filmarem seus atos, uma vez que a filmagem, que não era necessária para à prática sexual, foi deliberada e, pelo que já vi (Fantástico) e li, não forçada.