sábado, dezembro 13, 2014

Re(des)encontro



"Vai, faz de conta que o meu coração Espera por você.
Que encontrará meu abraço
Na esquina da rua do Passo
E o beijo que você me deu
Te salva-da-dor..."

Ela deslizava o pé sobre sobre as folhas de outono que haviam caído das árvores, quando olhou bem fundo nos meus olhos, como se quisesse descobrir o que havia por trás deles. Com a expressão que parecia pesarosa, me disse:
- Já faz tanto tempo...
- Faz... Mas eu ainda posso sentir o cheiro do mar.
- Ele estava lindo naquele dia.
- Ele continua lindo por lá.
- Sinto saudades. Te conhecer naquele dia foi incrível.
- Foi como uma montanha russa: a melhor sensação do mundo... Mas rápido demais.
- O tempo nos deu uma segunda chance.
- Mas nós ainda estamos naquela praia.
- Não tem volta?
Pus a minha mão sobre a dela, de súbito.
- Acho que morremos na praia, baby.

Nenhum comentário: