terça-feira, março 20, 2012

Pequeno,

A sua voz me diz que sentiu a minha falta. Eu vejo os teus olhos marejados, a tua boca falando sobre choro e amor desmedido. Gosto de estar aqui. De permanecer. Nós temos aquele encaixe bom de casalzinho. Nós nos amamos ao som de The Doors e falamos sobre acontecimentos históricos. Nós tomamos algumas cervejas e rimos juntos. Eu havia me esquecido do gosto doce de romance que a vida pode ter, das cores bonitas que vemos quando nos apaixonamos. Eu já nem falava sobre paixão. De amarga que estava, fui ficando aos poucos docinha como estou. Declaro: A partir de agora permaneço aqui, até amargar. E esperando que essa amargura demore mais alguns bocadinhos de dias.

Um comentário:

Méa Lima disse...

Sempre bons textos por aqui... Parabéns!